Arquivo da tag: amizade

Adeus, Santa Maria!

santa7

“Dedicado a todos os amigos

que se foram em Santa Maria”.

Em breve, teremos de dizer adeus a algumas pessoas.

Permanecer imóveis, observando as lembranças, gradativamente, desaparecendo entre os anos de saudade que iram tentar aos pouco roubar a memória de um sorriso. Às vezes desejaremos termos ido com eles, outra, gostaríamos muito de que nada houvesse acontecido.

Desejaremos tanto isso, que por um segundo será possível ouvir alguém chamando no portão da frente. “Ai estão vocês!” pensaremos ao ver aquele bando de loucos que chamávamos de amigos convidando para tirar a bunda da frente do computador e sair para aproveitar o domingo, “onde andaram por tanto tempo?”, e seriamos felizes novamente, por um segundo.

Amigos, irmãos, amores. Todos vocês farão falta um dia. Teremos de nos separar por forças impossível de controlar, forças incompreensíveis de certa forma, e que um dia haverá de ser entendida como a vontade de algum Deus. “Acho que Deus deveria ser proibido de nos tirar quem amamos”.

Mas a realidade mesmo é que não estamos, e nunca estaremos, preparados para perdê-los. Como seria ótimo demorarmos mais algum tempo, “fica, vai ter bolo!”. Mas a noite se aproxima e temos de deixa-lo partir, contentados com um ultimo sorriso e um “até logo” inocente. Para que  mais um dia passe e esse logo nunca chegue, a não ser o remorso de não ter feito mais, sido mais e amado mais. Viveremos entre a saudade e o arrependimento de não ter feito tudo o que fora possível, tornar os seus dias mais lindos, escrever-lhes mais cartas e visita-los mais vezes. Ter dito eu te amo debaixo de uma figueira logo depois do sol se pôr e ter aquela lembrança de um dia ter dito tudo o que nos era importante em poucas palavras, mas não dizemos.

***

Antes que o amanhã venha com suas fantasmagóricas tristezas, faça o que for preciso para que um adeus seja somente um até mais, e seja só a saudade o sentimento a uni-los pela eternidade.

As Vantagens de Ser Invisível (2012)

Perks poster brasil

Durante uma parte da minha vida, enquanto todos dormiam, eu caminhava por ai.

Despertado sempre à uma hora da manhã, vestia minhas roupas, colocava minha jaqueta, pulava o portão e, ligando o mp3 o mais alto possível, ganhava as ruas escuras da cidade.

Medo? Do que deveria ter medo? Que mal há no mundo tão grande a temer?

O silencio da noite, o voo rasante da ave noturna e o vazio eram a companhia perfeita para quem procura o sentido da vida. Era assim que eu conseguia perceber a vida, pensar nos seus mistérios, todos infinitos para mim. compreender a minha insignificância, aceitar a minha mortalidade. A vida é muito rápida e por isso é tão linda. Então porque temê-la?

Mas a cada noite, a cada passo pelo mundo novo oculto pela escuridão, era um passo longe a outros mistérios. Não podemos ter todas as respostas, temos de escolhê-las e viver intensamente. Foi assim que fiz o caminho de volta, distanciando-me da solidão. Ela já havia consumido muitos anos da minha vida. Percebi isso quando tentei desistir da vida e alguém não deixou. Não estou falando de Deus. Refiro-me a alguém mais carnal.

Um amigo de olhos pequenos nunca desistira de mim.

Por ele, resolvi continuar minha caminhada. Continuo vendo o mundo por trás dessa película ilusória de realidade e enxergando dentro das pessoas aquilo que a de melhor nelas. Algo que nos torna infinitos. O Amor.

***

Foi assim que me senti hoje ao ver o filme mais lindo desse ano. “As Vantagens de Ser Invisível” é o ultimo filme que obrigo a você assistir nesse fim de ano. Dica: tenha bons e bobos amigos por perto, e certifiquece que eles são a melhor “pior influência” em sua vida.

Sinopse

Charlie (Logan Lerman) é um jovem que tem dificuldades para interagir em sua nova escola. Com os nervos à flor da pele, ele se sente deslocado no ambiente. Seu professor de literatura, no entanto, acredita nele e o vê como um gênio. Mas Charlie continua a pensar pouco de si… até o dia em que dois amigos, Patrick (Ezra Miller) e Sam (Emma Watson), passam a andar com ele.