Arquivo da tag: fantasia

O Primeiro Capítulo

Este é um sonho antigo que o medo nunca me permitiu dar inicio.

Quem de nós, blogueiros, não sonha em compilar os nossos melhores textos e tentar publica-los? No entanto, vem o medo da critica, da rejeição, da dura verdade que talvez nunca venhamos a ser um Saramago, um Amado da vida e deixamos de lado esse sonho bobo.

Se você escreve, você entende o que quero dizer. Mas então o que eu faço, desisto? Quem nos dera haver essa possibilidade na vida de um escritor. Se houvesse, Hemingway não teria metido um tiro na boca.

não há volta para viajantes de outras dimensões como você e eu. Não sabemos mais viver nesse mundo maluco chamado realidade. Precisamos de aventura, fantasia e amor incondicional que brota como uma ideia tola e constrói vidas em frações de segundo e que precisamos dar vida no papel pois transborda para fora do imaginário. o papel é a porta que abrimos para que os dois mundos se encontrem e as palavras são as chaves que oferecemos aos leitores.

essas pessoas vivem em nós e querem sair. E a angustia de aprisiona-las me corroí tanto quanto o medo de descobrir que não sou o próximo na fila do Nobel. Eu sempre vive da seguinte forma: Prefiro arrepender-me do que fiz e não do que deixei de fazer

então aqui está o primeiro capítulo de uma historia. Aproveitem, sejam gentis e que Deus me ajude.

Continuar lendo O Primeiro Capítulo

Encontrando o Perfeito Amor

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Existe uma certa euforia agarrada a esperança de encontrar a pessoa certa. Todo mundo espera pelo dia no qual irá, finalmente, encontrar o verdadeiro amor, alguém perfeito e que nos faça feliz, não é mesmo?

Tenho pena de pessoas assim.

Não foi uma única vez somente que encontrei alguém refletido sobre as inúmeras qualidades que esperam encontrar em alguém para se sentirem atraídos e apaixonados.

“Quero alguém que me entenda, me ouça. Alguém que fale de coisas legais e seja educado. Uma pessoa capaz de perceber quando estou triste, zangado, alegre ou com medo pelo simples mudar do meu sorriso. Que me faça rir muito, seja um bobo romântico, cheio de gracinhas para sempre cuidar da minha felicidade. Alguém decido, para cuidar de mim e de meus problemáticos ‘pitis’. Enfim, não precisa ser perfeito, só precisa ser assim.”

E não importa qual seja o repertorio romântico por trás dessas palavras banhados de sentimentalismo, olhinhos brilhantes e mãozinhas suadas, eu sempre irei fazer a mesma pergunta:

– E você, é essa pessoa que desenhou? – Isso se torna desconcertante e destrói completamente a fantasia de qualquer pessoa. Não faço isso somente por prazer. Tento tirar essas pessoas desse conto de fadas errôneo e lançar-lhe uma luz sobre essa maça podre que é sonhar sem raciocínio.

Quando desejamos encontrar alguém que nos complete não percebemos que somos também o inverso disso tudo e esquecemos-nos de nos perguntar: “eu sou o sonho de alguém? Romântico, educado, alegre e fascinante?”. Podemos mentir para os outros, mas sabemos no fundo que a resposta é “não”. Primeiro, porque alguém mágico não existe. Que corresponda a todas as expectativas. Quem amamos sempre vai nos magoar, mentir e nem sempre entender. Mesmo assim, vai saber a hora de ser sincero e correr atrás de todos os prejuízos e tentar concerta-los. Amar não é ser sempre assertivo, é errar, errar e errar até conseguir acertar.

E em segundo lugar, não desenhamos o que queremos, pelo contrario, formulamos quem desejamos ser. Sonhar com o príncipe encantado é nada mais do que nosso desejo reprimido de ser alguém que não conseguimos e então vivemos da ultima esperança, encontrar alguém que seja o que não somos e nos apaixonar por isso, como se fosse uma inveja amorosa. Enquanto isso, deixamos oportunidades passarem, pessoas fugirem e não temos coragem de tentar ser um sonho para alguém.

Acredite, quando você parar com esse bestarol desenfreado de acreditar na fada madrinha e não acorda pra vida, começar a viver como quem deseja amar um dia, com certeza perdera a oportunidade de encontrar esse certo alguém por que você estará muito ocupado sonhando.

E não se esqueça, ele – ou ela – pode não ser perfeito, mas pelo menos vai ser alguém real.