Arquivo da tag: montanhas

Você Não Vai Gostar De Mim!

DSCF0998

Você não vai gostar de mim!

Gosto de coisas absurdas demais. Gosto de passar horas deitado sobre o gramado lendo velhos livros com cheiro de traça. Tiro foto de pedras e formigas. Gosto de longas caminhadas por estradas rurais e subo montanhas só para poder ver a vida de uma parte mais atraente.

Às vezes vou lhe propor ver filmes velhos que falam de corações partidos e vou pedir que você prenda a sua atenção na maçã que esta no fundo da imagem. “Essa é a melhor parte!”

Esse sou eu! Uma pessoa que gosta de coisas que não fazem sentido de imediato ou é preciso procurar algo que una elos partidos entre a realidade e a fantasia.

Mas de que adianta viver coisas que são de outros e não suas? Preciso viver as minhas loucuras pessoais. Beber dos meus venenos e medos. Ouvir a alegria que só eu sei e amar da melhor forma que se encaixe.

Admito que boa parte do tempo seja só o reflexo dos atos alheios, é porque fica difícil ser eu e ainda explicar (em ocasiões tenho de legendar, mas nem todo mundo gosta de legendas). Então fica mais fácil ser como os outros.

Mas isso te mina, te contorce por dentro e quando você menos espera está num quarto escuro olhando para o espelho e não se reconhece. O seu olho interior não funciona mais, sua alma esta cega. E começa a tropeçar no amor, na vida e na sua própria existência.

Meio cansado de mentir pra pessoa mais importante do mundo, resolvi me revirar do avesso e confessar que não aguento mais esse mundo cheio de quereres singulares que tanto me assusta. Preciso da minha esquisitice particular, meu véu de anormalidade.

Mas antes de acordar preciso dormir. Porque nos sonhos achamos o ponto do novelo que nos leva pra fora dos pesadelos mais profundo!

Anúncios

Mar Adentro (2004)

mar adentro

Às vezes, proponho-me imaginar como a vida pode se tornar cruel sem nenhuma razão.

Imagino-me caminhando, vivendo como qualquer outra pessoa seus passos diarios e logo estou sentado sobre uma cadeira de rodas. Esse quadro teria sido real há alguns anos caso não houvesse me curado de uma doença que me impossibilitava erguer-me do chão se a ajuda de alguém. Nem todos podem ter essa sorte, curar-se. Por isso me esqueço de qualquer coincidência ou sorte e me apego a fatos.

“E se nada houvesse mudado, quem eu seria?”

Seria tão feliz como sou? Amaria que estou amando agora? Teria os amigos que tenho? Viveria todas as aventuras que vivi? Estaria vivo ou teria me matado? Afinal de contas, vale a pena viver a vida assim?

Como diria um amigo, a satisfação de viver varia entre cada pessoa. Para cada um de nós, ela pode ser tão ou menos intensa e importante. E para os que viveram toda sua velocidade e calor, o inverno pode ser um verdadeiro inferno!

Aos escritores, não vale a pena perder suas mãos. Aos fotógrafos, não existe pior paisagem do que a absoluta escuridão. Eu não saberia viver senão pudesse subir minhas montanhas e ir o mais longe nos meus sonhos.

E desculpe por não ser hipócrita o suficiente em disser: “mesmo assim eu viveria!”. Por mais que eu quisesse viver, de que vale uma vida de migalhas. E se é por sorte que estou aqui me preparando para uma longa caminhada até que meus pés se cansem, não desperdiçarei um segundo dessa vida sortuda.

Por que isso que a vida é, uma grande sorte. Aproveite a sua!

Sinopse

Ramón Sampedro (Javier Bardem) é um homem que luta para ter o direito de pôr fim à sua própria vida. Na juventude ele sofreu um acidente, que o deixou tetraplégico e preso a uma cama por 28 anos. Lúcido e extremamente inteligente, Ramón decide lutar na justiça pelo direito de decidir sobre sua própria vida, o que lhe gera problemas com a igreja, a sociedade e até mesmo seus familiares.

360 (2012)

“Se houver uma bifurcação na estrada, pegue-a!”.

Não é assim que o destino funciona? Ou melhor, o destino não funciona de maneira previsível por que não existe somente uma possibilidade em nosso caminho? Há muitos atalhos por onde podemos nos perder, rotas alternativas e passagem que não levam a lugar algum. Porem se o destino fosse uma estrada sem bifurcações, encruzilhadas, qual seria o sentido da vida?

Então não hesite. Seja qual for o destino escolhido, siga-o. Às vezes o nosso desvio pode ser uma pessoa, uma crença, o medo, a raiva ou o desejo. No entanto, para saber ate onde podemos ir, precisamos desviar um pouco na vida, seja pelo bem ou por nosso mal.

A vida é uma estrada de começo, meio e fim. Mas o meio pode ser um começo ou um fim, basta escolher um caminho.

Sinopse

Inspirado em “La Ronde”, clássica peça de Arthur Schnitzler, 360 é uma reunião de histórias dinâmicas e modernas, passadas em diversas partes do mundo. Laura (Maria Flor) é uma mulher que deixou a vida na terra natal para tentar a sorte em Londres ao lado do namorado Rui (Juliano Cazarré). Ao descobrir que o parceiro está tendo um caso com Rose (Rachel Weisz), ela decide voltar para o Brasil. Na volta pra casa, ela conhece um simpático senhor (Anthony Hopkins) e Tyler (Ben Foster), duas pessoas em momentos difíceis em suas vidas. Num outro lado da história, Mirka (Lucia Siposová) é uma jovem tcheca que começa a trabalhar como prostituta para juntar dinheiro. Ao mesmo tempo, lida com a desaprovação da irmã Anna (Gabriela Marcinkova). O primeiro cliente de Mirka é Michael (Jude Law), que por sua vez é casado com Rose.

Dirigido por Fernando Meirelles, filme começa em Viena e passa por Paris, Londres, Rio de Janeiro, Bratislava, Denver e Phoenix.

Hedwig: rock, amor e traição (2001)

Existe uma antiga lenda sobre a origem do amor.

a muito tempo, antes de tudo o que conhecemos como real existisse, haviam criaturas de um unico corpo e de duas almas. Um dia os deuses, tomados de ira e inveja, dividiram essa criatura em duas e as separam pelo mundo, amaldiçoando-as a viver uma vida solitaria e incompleta.

Foi dessa lenda que surgiu a expressão “alma gemea”.

o filme “Hedwig: rock, amor e traição” fala com muita musica, otima atuação e excelente fotografia sobre como procuramos nós completar na procura desse amor roubado.

bem, não irei falar muito sobre o filme. Espero que alguem o assista e possa compartilhar sua opnião com os demais leitores.

Bom filme pessoal!!!

Sinopse

Hansel é um jovem que mora em Berlim Ocidental e que sonha em se tornar uma grande estrela do rock nos Estados Unidos. Até que ele conhece um belo americano que lhe promete amor e liberdade e que pode fazer com que todos os seus sonhos se tornem reais. Mas para ir para os Estados Unidos juntamente com ele Hansel precisará fazer uma operação de mudança de sexo, pois somente assim com ele poderá se casar. Assim nasce Hedwig (John Cameron Mitchell), que chega a Kansas no mesmo dia em que o Muro de Berlim é derrubado. Preparando-se para dar início à sua carreira, Hedwig utiliza pesada maquiagem, uma peruca a la Farrah Fawcett e forma sua própria banda, chamada The Angry Inch. Porém, Hedwig logo se apaixona por um garoto de 16 anos chamado Tommy Gnosis (Michael Pitt) que acaba lhe dando um golpe e roubando suas canções, tornando-se assim a estrela do rock que Hedwig sempre sonhou ser. Recusando-se a ser derrotada, Hedwig começa então a cantar juntamente com sua banda em restaurantes e bares, buscando o reconhecimento por seu trabalho.

 

Breve Nota da Segunda

Tá complicado cara!

A internet recheada de informação inutil ultimamente tem inibido minha capacidade de encontrar assunto para o blog. Hoje resolvi dar aquela olhadinha basica nos conteudos gays, blog’s diarios e comportamentais, mas o vazio dentro das pessoas é como a minha inspiração.

houve uma época em que escrever era facil, mas o mundo tinha muito mais o que oferecer. Não havia televisão, mas a solidão e o tempo ocioso era muito interessante, nesses momentos eu podia caminhar pelas ruas e ver o que realmente não via no clautro quarto da pensão. Talvez essa seja a saida, ficar um tempo solto por ai, como uma folha ao vento, sem rumo ou destino e observar mais, sentir mais.

também sinto falta de algumas pessoas para compartilhar essas insanidades do pensamento que brotam, ficam rodando dentro da cabeça e fogem quando não são melhor aproveitados. Caso haja alguem afim de trocar ideias interessante, não exite de comentar o blog.

Já é um pouco tarde para isso, mas desejo uma otima segunda para todos.Image